Tigela de Madeira


Esta tigela de madeira tem lugar de distinção no depósito da Paróquia de Santo Espírito, à guarda do Museu de Santa Maria, e ligando a ilha à II Guerra Mundial e suas consequências.

Foi produzida após a guerra e durante a ocupação do Japão pelos EUA, então sob a administração do General norte americano Douglas McArthur, o herói das Filipinas e futuro administrador do Japão, e é datável de entre 1947 e 1952, tendo em conta a legenda, na base.

A derrota nipónica e imensa destruição das suas infraestruturas económicas, em particular as fábricas, mais devotadas ao fabrico de armamento durante o período que vai da década de 30 (expansionismo do Japão na Ásia) a 1945, momento da derrota, terá motivado a necessidade de procurar alternativas à produção ceramista. Sob a administração americana, surge esta alternativa, que foi usar a madeira como elemento para a produção de objetos utilitários. O fabrico deste tipo de peças, agora em desuso, teve alguma relevância no extremo oriente.

Como chegou esta tigela a Santa Maria? Provavelmente por troca com algum GI norte americano que a trouxe como recordação do Japão, após ter sido desmobilizado da Guerra do Pacífico.

Apenas podemos supor, pois o seu coletor, o Pe. José Maria Amaral, não registou a quem pediu a tigela, nem deixou qualquer pequena resenha histórica da mesma.

Autor: Não identificado

Data: 1947/1952

Material: Tigela de madeira com um pequeno pé

Dimensões: Alt. 0,05 cm  X diam. 15,5 cm

Origem: Made in Occupied Japan

N.º de inventário: D.851 A.619

Em exposição: Museu de Santa Maria